domingo, 28 de março de 2010

TRANSPORTE COLETIVO É UMA GESTÃO INEFICIENTE

0 comentários
O momento por qual passa o transporte coletivo de manaus, e de extrema preucupaçao, entra prefeito e sai prefeito e nao se vislumbra nenhuma melhoria no sistema que serve o usuario manauense, alis muito mal. Entretanto, o sistema de gerenciamento do transporte coletivo tem uma sucessao de equivoscos sem precedentes.
1- Todos lembram que o choque gerencial no transporte coletivo de manaus nos ultimos dez anos, começou com o prefeito que virou ministro ALFREDO NASCIMENTO, o qual governou manaus oito anos e nos trouxe o SISTEMA EXPRESSO de transporte de massa, mau gerenciado foi a derrocada sendo desativado por seu sucessor SERAFIM CORREA, e o pior de tudo que com a tal desativaçao tambem sucumbiu milhoes do contribuinte aplicado na na obra.
2- Em seguida o prefeito SERAFIM CORREA eleito em 2004, trouxe nos uma licitaçao a qual criou-se um monstro chamado transmanaus, engessando assim o poder publico de intervir em alguma empresa, e o exemplo do que falo e a EMPRESA SAO JOSE, extinta vitoria regia, que opera com verdadeiras sucatas e quase sempre se ver onibus parado com problema nas ruas de manaus, estressando ainda mais o usuario que paga caro por um pessimo serviço, prestado pelas empresas do sistema de transporte. Para tanto,o prefeito em questao tomou para si a responsabilidade de colocar 500 onibus novos na cidade de manaus, conseguiu colocar 389 salvo engano, essa iniciativa melhorou muito a vida dos usuarios, que ultilizavam as linhas da empresa VIA VERDE EXTINTA CIDADE DE MANAUS, que esta totalmente transformada apos a chegada dos onibus novos.
3- Por ultimo o prefeito AMAZONINO MENDES, eleito em 2008 ainda nao disse o que foi fazer na prefeitura de manaus, ao menos no que desrespeito ao transporte publico, nao tem nenhum projeto de melhoria em andamento, a atual direçao so pensa em arrecadar e tornar o IMTT auto sustentavel, o que e o equivoco pois temos um orçamento em execuçao, e com direito a aditivos ao referido orçamento. Contudo, como se fosse pouco, a atual gestao faz uma licitaçao no valor de 90.000.000 de reais, o que e simplesmente e o dobro do orçamento posto pelo legislador ao IMTT, isso sem contar que seus colaboradores estao a mais de cinco anos sem aumento de salario, e o gestor da instituiçao, insiste em contratar 180 agentes de transito sem concurso, a revelia da lei, uma atrocidade gerencial sem tamanho, e o pior de tudo, e que o protagonista de tudo isso e um ex magistrado, justamente quem deveria primar pelo principio da legalidade, o que infelizmente nesse caso nao esta acontecendo.
Almir Damasce é administrador e Fiscal do IMTU

0 comentários:

Postar um comentário