sábado, 3 de abril de 2010

AMEAÇA DE DESEMPREGO NO POLO OLEIRO

0 comentários
Desde a Operação da Policia Federal no final do ano de 2008, o setor Oleiro dos Municípios de Iranduba e Manacapuru, vem reduzindo sua produção. O principal motivo é a falta de lenha para queima. Na época foi criado um Grupo de trabalho para facilitar a legalização de áreas para plano de manejo florestal. Todo o esforço dos órgãos que participara do Grupo foi por águas abaixo devido à falta de empenho do INCRA, que não acompanhou a plotagem das áreas indicadas.

Sem o Titulo da terra que é monopólio do INCRA, não é possível solicitar dos Órgãos ambientais a liberação de áreas de manejo. Isso vem impossibilitando o fornecimento de lenha para o setor. Paralelo a inércia do Incra, os fornecedores de sarrafos (embalagem de madeira, serragem e cavaco) elevaram o preço do produto. Considerando que a queima com esse material consome o dobro de tempo para queimar uma fornada de tijolo, o caminho natural é a elevação do preço.

Para os trabalhadores está sobrando o desemprego, à redução está sendo gradual e pelo andar da carruagem, dos mais de quatro mil empregos só Vi restar cinqüenta por cento do efetivo. O gás que seria a solução, ainda não existe uma linha de credito para a modernização do parque fabril e adaptação dos fornos. Como todos sabem, tecnologia custa cara e as empresas do setor sobrevivem com capital próprio. Com a palavra o novo governador!

0 comentários:

Postar um comentário