segunda-feira, 25 de outubro de 2010

CARTA DE SOLIDARIEDADE A HELOÍSA HELENA

0 comentários
Por: Elson de Melo


Camarada Heloisa


Fiel a sua historia e seus princípios, tendo o Brasil por testemunha, Heloisa Helena preconiza no inicio do Governo Lula, o fim de um projeto de transformação social que por vinte e cinco anos fêz do PT a esperança de um povo. Inquieta com a indicação do então Deputado do PSDB Henrique Meireles para o Presidente do Banco Central do Brasil. A vibrante Senadora que comandará a luta pela cassação de Antonio Carlos Magalhães, Jader Barbalho e Inácio Arruda, passa a comandar a rebelião contra a entrega dos destinos do país aos senhores donos do capital.


Mulher guerreira não se intimidou em votar contra a reforma da Previdência que subtraiu direitos dos Aposentados brasileiros, a resposta da cúpula petista foi à expulsão, tendo como seus algozes Zé Dirceu, Zé Genuíno, Delúbio e Silvinho, todos envolvidos no mensalão do PT e hoje principais cabos eleitorais de Dilma.


O compromisso com a história de seu povo, impõe a guerreira a missão de comandar a criação de um novo Partido que tenha como principio norteador o Socialismo e a Liberdade. Assim nasce o PSOL, Heloisa não vacila, aceita o desafio de apresentar o Partido ao povo brasileiro concorrendo a Presidência da República em 2006.


A tarefa não foi fácil! Porém, sua garra superou as dificuldades e foi a terceira mais votada do Pleito. Diante das constantes ameaças contra sua vida feita pelos jagunços de políticos Alagoanos. Heloisa resolveu concorrer a uma vaga para Câmara Municipal de Maceió em 2008. Foi eleita com mais de trinta e oito mil votos.


Na eleição deste ano, Heloisa tentou retornar ao Senado, enfrentou heroicamente seus inimigos de Alagoas, porém, não teve como enfrentar seus adversários dentro do próprio PSOL. Perseguida pela maioria da Direção Nacional do Partido, que chegaram ao cumulo de afastarem de suas funções de Presidente, foi o golpe mais covarde e certeiro que recebeu nessa campanha, na verdade, esses Dirigentes do PSOL, ofereceram sua cabeça na bandeja para Lula e sua Canalha, que não perderam tempo para transformar esse episódio em fator principal para derrota-lá.


A decisão dessa mesma maioria que Lula Plantou dentro do PSOL, para derrota-lá, que estranhamente foram contra a uma aliança com Marina no primeiro turno, que agora entram com um entusiasmo gigantesco na campanha de Dilma, superior até mesmo o dispensado a campanha de Plínio. Heloisa não suportou. Como qualquer mortal a guerreira tem sangue, dignidade, decência e honra, voltar nessa hora ao colo de Lula e Dilma, é pedir demais para quem foi massacrada pela canalha de Dilma, Lula e Renan Calheiros em Maceió no primeiro turno.


Heloisa não saiu do PT, foi expulsa! Escorraçada! Esse caminho não tem volta, tem resposta! Daí a reclusão dessa grande mulher para pensar um novo caminho a seguir. Fiel aos seus princípios, Heloisa deixa a Presidência do PSOL que segundo seu comunicado, prefere o papel de simples militante.


Infelizmente a esquerda está cheia de “Cabo Anselmo”, a começar pelo PSOL. Se cristalizarmos as avaliações, chegaremos à conclusão que: foram exatamente os Dirigentes que ingressaram no PSOL após sua criação, oriundos do PT e mais uma meia dúzia de inocentes úteis, que comandaram esse triste episódio contra Heloisa. Cumpriram com maestria sua missão, assim podem comemorar com o Lula “corda solta! Missão cumprida!...” Conseguiram com êxito inviabilizar o retorno de Heloisa Helena ao Senado e conseqüentemente interromper a concretização de uma Liderança autentica dos Socialistas. Feito isso, finalmente podem se deleitarem sob o manto diabólico de Lula apoiando Dilma no segundo turno!...


É triste, mas é pura realidade, essas Lideranças ditas de “esquerda” são cada vez mais afável ao capital e menos solidária aos verdadeiros socialistas. Heloisa é mais uma vitima desses déspotas. Diante de tudo isso, resta aos que como eu, que acreditam na real possibilidade de o povo brasileiro, construir seu próprio destino dentro da lógica do Socialismo, apresentar a essa grande guerreira, nossa solidariedade e, reafirmado o compromisso histórico de juntos com Heloisa Helena, manter viva a luta pela liberdade dos Trabalhadores na direção do Socialismo. Camarada estamos aguardando sua orientação para uma nova caminhada. Eles jamais conseguirão nos render. Somos indomáveis!


Élson de Melo – Sindicalista


0 comentários:

Postar um comentário