sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

PMDB fecha indicação de Garibaldi Alves para Previdência

0 comentários
O PMDB fechou a indicação do senador Garibaldi Alves (RN) para comandar o Ministério da Previdência.

O nome de Garibaldi, ex-presidente do Senado, entraria na cota do PMDB do Senado e foi referendado em uma reunião entre os líderes do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves, e no Senado, Renan Calheiros (AL).

A negociação foi confirmada por Henrique Eduardo Alves no Twitter.

"Garibaldi será o nome do PMDB para o ministério da Previdência. Eu, Garibaldi e Renan acabamos de acertar a indicação. Temer levará a Dilma", disse o líder, que é primo de Garibaldi.

O vice-presidente eleito, Michel Temer almoçou com a presidente eleita, Dilma Rousseff, mas não há confirmação se ela teria aprovado a indicação e feito o convite.

Pela manhã, a presidente eleita convidou o deputado Pedro Novais (PMDB-MA) para assumir o ministério do Turismo e o ministro Wagner Rossi para permanecer no Ministério da Agricultura.

Novais ficou pouco mais de 40 minutos na Granja do Torto. Ligado à família Sarney, sua indicação foi patrocinada pelo colega e líder da bancada, Henrique Eduardo Alves (RN). Novais é um veterano da Comissão Mista de Orçamento. Já integrou o órgão ao menos 14 vezes.

Rossi também está na cota do PMDB da Câmara e é muito ligado ao vice-presidente eleito, Michel Temer.

Numa movimentação de última hora, o PMDB falava hoje cedo em mudar as peças do jogo e levar Novais para a Previdência, mas, segundo um importante integrante do partido, a alternativa poderia desarranjar o acerto prévio das quatro pastas destinadas a legenda.

O PMDB do Senado também recomendou Edison Lobão para o Ministério de Minas e Energia. O PMDB ainda luta por um quinto ministério que pode ser a Secretaria de Assuntos Estratégicos para Moreira Franco.

0 comentários:

Postar um comentário