segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

ALCOA INVADE "O ESPELHO DA LUA" DAS AMAZONAS

1 comentários
A grita é geral. A Alcoa que já provocou tamanha desordem ambiental na região de Juruti, no Estado do Pará, resolveu expandir também sua propecção mineral para o município de Nhamundá, situado a 383 km de Manaus, por via aérea. O fato é que, assim como a mineradora Vale do Rio Doce quer privatizar o Encontro das Águas por meio de seus "laranjas" no Amazonas, construindo um Porto na parte frontal desse monumento, que muito significa para os amazonenses, a Alcoa, segundo comunicação abaixo, também partiu para o ataque, invadindo o Espelho da Lua das Amazonas e o seu em torno. Belo monumento natural, cultural e histórico do povo do Amazonas que serve de armadura para o imaginário das representações de nossa etnohistória. É assim mesmo, eles começam roubando as flores e depois se apropriam do jardim que é a nossa Amazônia. Filhos das Amazonas e seus amantes, como bem diria Darcy Ribeiro, o que faremos? - reinará a indiferença e a omissão criminosa entre nós ou iremos nos manifestar, entrando em contato com o nosso interlocutor e mobilizando forças para barrar mais esse criminoso ato contra o nosso patrimônio e a nossa história. Vamos nessa, é hora do berro.

Nhamundá, 30 de janeiro de 2011.

Amigo Ademir Ramos: É com muita honra que cumprimento Vossa Senhoria e com o presente venho respeitosamente solicitar um pedido muito especial.Trata-se, prezado amigo, da SERRA DO ESPELHO DA LUA. Como o senhor é um dos conhecedores, a área faz parte da história do município de Nhamundá e, por conseguinte do Estado do Amazonas. Diz um velho e cansado slogan, “Aqui começa o Amazonas”. Ocorre que, ao que tudo indica a empresa Alcoa do Brasil, e ou/ a sucessora “invadiu” a Serra, precisamente o Topo, derrubaram árvores centenárias, e construíram um casebre de alvenaria e uma Torre com aproximadamente 40 metros de altura.

Tal ação agride e destrói um dos patrimônios que vem desde a época de Francisco de Orellana, e se não tomarmos providências no sentido de pararem o uso indevido, como uma estação de rádio, o patrimônio que é de todos os amazonenses passará a ser de propriedade do mega-grupo mineiro.

Por favor, me ajude. Me oriente sobre quais as providencias que eu preciso fazer para lhe fornecer dados sobre esse crime contra o meio ambiente. Corre a boca pequena, na sede municipal que, os empresários pretendem construir um “parque ecológico”, porém, tal pretensão é uma maneira de se burlar a legislação e continuarem o desmatamento na serra. Ainda no sábado passado, estiveram filmando o Lago do Espelho da Lua, não sei a que título. Muito respeitosamente,

LISON COSTA.
Para contato: 092-9130-8292. MSN/email.lisoncosta@hotmail.com

1 comentários:

Jonathan Rodrigues disse...

Boa Noite!
Sou ex funcionário da Alcoa aqui em poços de caldas-MG, realmente a Alcoa é como qualquer outra industria mineira é um grande parasita do meio ambiente, aqui eles usam muito marqueting no q franklin Feder é muitooo bom fazendo doações a escolas, construindo alguns parques ambientais, iludindo toda a popuplação da cidade e região, entran sugam o que podem do meio ambiemte depois plantam milhaes de eucaliptos o que seca muito solo, quando ja acabam com a bauxita eles simplesmente esploram seus funcionários com baixos salarios. Vendo td isso eu pedi conta dessa empresa a semana passada não quero mais fazer parte dessa destruição, façam o possivel para impedir essa destruição.
jonathancaveira@hotmail.com

Postar um comentário