segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Epidemia de Dengue no Amazonas! Vergonha e dispreparo

0 comentários
Sem uma política de combate a Dengue o Governador do Amazonas Omar Abdel e o Prefeito de Manaus, Amazonino Armando, tentam jogar na conta da população, a culpa pela epidemia de Dengue que envolve os 4 sorotipos do vírus que está vitimando o Povo amazonense.

A população não é a culpada pela maior epidemia de Dengue que o Estado do Amazonas está sofrendo. As declarações do Governador e do Prefeito de Manaus, são direcionadas no sentido de tornar a população a grande vilã desse triste acontecimento. Na verdade, a maior preocupação dos dois mandatários na recente estada do Ministro da Saúde no Estado, foi de pedir mais dinheiro, pareciam dois calouros na administração publica!


A população manauara está fazendo sua parte com muita responsabilidade, quem não executa com eficiência suas obrigações são os dois mandatários. Não adianta querer culpar os moradores por essa epidemia, a falta de uma política de saneamento, limpeza publica e saúde preventiva, denuncia os dois governos como os principais responsáveis por essa vergonha.

Foi preciso o Ministro vir até ao Amazonas para orientar como devem os profissionais de saúde procederem nos casos de suspeita de Dengue. Simples os procedimentos determinado pelo Ministro. Os Secretários de Saúde do Estado e do Município de Manaus são dois médicos experientes, que ocupam essa pasta por longos anos, porem, incompetentes para proporcionarem a proteção da população contra as constantes epidemias que estão a cada ano mais intensas.

Os nove óbitos ocorridos em decorrência da Dengue poderiam ser evitados se os procedimentos recomendados pelo Ministro fossem adotados. Infelizmente os Médicos que atendem os pacientes de familias humildes, creditam os primeiros sintomas a uma suposta virose, sem ao menos dispensarem um mínimo de atenção ou mesmo examinarem essas vitimas.

É hora de o Ministério Publico abrir um procedimento no sentido de avaliar o atendimento dos órgãos de saúde sejam eles particular ou público. Da mesma forma, os Conselhos Regionais dos profissionais de saúde devem orientarem melhor seus pares visando garantir os procedimentos corretos visando evitar mortes de pessoas que buscam amparo nos estabelecimento de saúde e são atendidos de forma desprezível por esses pseudos profissionais.

Enquanto o Governador e o Prefeito exibem apenas retóricas, a população amazonense sofre com a péssima qualidade de atendimento nas unidades de saúde seja do Estado como os particulares, o que vemos é um total e propositado despreparo dos Médicos e outros profissionais de saúde que atendem nesses órgãos.

0 comentários:

Postar um comentário