terça-feira, 22 de março de 2011

Dia Mundial da Água: "Encontro das Águas um Manancial em Preto e Branco"

0 comentários
Elson de Melo

A Campanha da Fraternidade de 2011 adotou o Encontro das Águas do Rio Negro e Solimões como símbolo de luta pela vida. Ameaçado de morte pela empresa Vale Logística que tudo faz para construir um porto na boca do lago do Aleixo, o nosso Encontro das Águas é: "O gemido da criação aparece hoje na deterioração do meio ambiente".

No Dia Mundial da água, os lutadores sociais e população que habita esse majestoso complexo em Preto e Branco, que ainda recebe a contemplação do verde de suas margens, reclamam a Ministra da Cultura a homologação do seu tombamento como Patrimônio Histórico e Cultural do povo brasileiro.

A insanidade do capital, não pode se sobrepor e destruir o maior e mais conhecido complexo paisagístico da Amazônia. O Tema da CF "A Fraternidade e vida no Planeta", tornou-se objetivo na quarta feira de cinzas (09/03/2011, comandada pelo Arcebispo de Manaus, Dom Luiz Soares Vieira, a Caravana da Campanha da Fraternidade escolheu o Encontro das águas como cenário, para o Lançamento da Campanha da Fraternidade 2011 no Amazonas, cujo lema é, "A criação geme em dores de parto" (Ro. 8,22).

A Consagração

O gesto do Arcebispo em benzer o manancial negro do Rio Negro e barrenta do Solimões, transforma o Encontro das águas em "Patrimônio Universal dos Deuses". Foi uma consagração divina, que a partir daquela data, a humanidade passa a reverenciar o vibrante Encontro das Aguas como: o "Santuário dos Deuses", um Santuário em Preto e Banco, contemplado pelo verde de suas margens e o firmamento azul, que choram a sua destruição!

No Dia dedicado as Águas, tomamos a palavra para, prestar uma homenagem truida (amor verdadeiro) ao mais novo e mais belo Patrimônio Universal dos Deuses, o Encontro das Águas!

Elson de Melo é Sindicalista

0 comentários:

Postar um comentário