quarta-feira, 9 de março de 2011

IGREJA FAZ ABERTURA DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE NO ENCONTRO DAS ÁGUAS

0 comentários


A Igreja de Manaus sob a coordenação de Dom Luiz Soares Vieira, arcebispo de Manaus, realizou a Abertura da Campanha da Fraternidade (CF) 2011 no Encontro das Águas dos rios Negro com Solimões, onde começa o Rio Amazonas em terras brasileiras. A manifestação litúrgica da Arquidiocese de Manaus prolongou-se por toda manhã contando com a participação de centenas de fiéis em barcos de grande e médio porte, com destaque para os comunitários do em torno do Encontro das Águas, que a convite do Movimento S.O.S. fizeram-se presentes, pilotando suas rabetas e voadeiras (pequenos barcos movidos por motor de popa). A logística montada exigiu dos organizadores a fixação de uma balsa de médio porte que serviu de base para o barcos, assim como também para a celebração presidida pelo Arcebispo de Manaus. No momento, Dom Luiz Soares destacou a importância do ato pela sua singularidade e convocou a sociedade para se comprometer com a vida no planeta como expressão de nossa fraternidade. Portanto, "Fraternidade e vida no Planeta" é a mensagem da CF deste ano, que tem por fim promover uma ampla reflexão sobre os danos que a nossa terra mãe vem sofrendo a começar pelos problemas locais é o caso da construção de um terminal portuário, que a empresa Vale (Lajes) pretende construir nas imediações do Encontro das Águas em compadrio com o governo do Amazonas e o Grupo Simões, representante da coca-cola no Estado. A CF por meio da Arquidiocese de Manaus se comprometeu em ampliar a luta em defesa deste patrimônio, articulando forças para a Homologação Já do Tombamento junto ao Ministério da Cultura, reivindicando que os parlamentares do Amazonas formalizem requerimento exigindo a homologação imediata deste bem, assim como também uma discussão participativa da gestão deste patrimônio, considerando sua vocação e a importância que ele representa para a economia dos comunitários do em torno. Na ocasião, religosos, religiosas e agentes pastorais colheram água do Encontro dos rios Negro e Solimões que foram benzidas por Dom Luiz Soares, devendo ser distribuídas nas paróquias e nas áreas missionárias aos fiéis por meios das celebrações dominicais. A manifestação da CF 2011 alimentou a esperança dos militantes do Movimento S.O.S. Encontro das Águas pelo compromisso assumido pela Igreja do Amazonas como força capaz de mobilizar novas Igrejas e Movimentos Sociais em favor da defesa de nossa Amazônia. Esta luta não tem cor e nem credo requer que tenhamos responsabilidade social e ambiental como expressão de uma política sustentável promotora da fraternidade e dignidade entre as pessoas que cultivam a vida no planeta.



0 comentários:

Postar um comentário