terça-feira, 1 de março de 2011

Lavrador foi esmagado pelo Trem da ALCOA

1 comentários
Na noite de ontem, segunda-feira dia 28 de fevereiro, por volta das as 21h o lavrador Vanderlei de Sousa Pereira, conhecido como “Guariba”, 65 anos, foi esmagado pelo trem da mineradora Alcoa, que faz o transporte de bauxita da mina de Juruti.

O acidente ocorreu quando Vanderlei Pereira, morador da comunidade de Ouro Preto estava andando entre os trilhos do trem a 4 km da cidade de Juruti. O trem que possui aproximadamente 40 vagões passou por cima da vítima, arrastando o corpo por cerca de 10 metros, mutilando a perna esquerda, esmagando parte da perna direita e a parte de traz da cabeça, além de fraturas expostas em todo o corpo.

No local do acidente, na comunidade de Piranha, 4 km da cidade, entre uma passarela e a estrada do Piranha, ainda existiam vestígios do acidente, como fragmentos dos ossos, parte do cérebro, manchas de sangue nos trilhos e pele, que demonstravam o tamanho da tragédia ocorrida. Os fragmentos de Vanderlei espalhados no local do acidente já começavam a chamar a atenção dos urubus.

O trem só conseguiu parar cerca de mil metros
Justificardepois do acidente, o maquinista avisou a empresa que por sua vez acionou o corpo de bombeiros que fizeram o resgate do corpo. O cadáver foi deixado no necrotério da cidade e ficou enrolado em uma espécie de tecido metálico, onde vários funcionários da mineradora se fizeram presentes, além deles, a família de Vanderlei que fizeram o reconhecimento do corpo e a vereadora Dorli que também estava no local e conversava constantemente com Joana Galvão, funcionaria da ALCOA.
Segundo a família da vítima, quando Vanderlei saiu de casa por volta das 16h, para ir até a comunidade de Ouro Preto, estava embriagado, “a hora que ele saiu daqui era quatro horas da tarde, nós chamamos ele, tivemos uma conversa seria com ele, que ele não fosse que estava bêbado, mas ele disse que iria”, afirmou Rubenita Santarém Pereira, 57 anos, irmã da vítima.

De acordo com a família eles vão receber um beneficio da mineradora “Eles estão dando toda assistência e eles falaram também que vão dar um benefício”, falou Rubenita Santarém.

“As informações que nós temos não é nada esclarecedora, porque a policia ainda vai fazer o inquérito policial, ainda vai chamar as pessoas que estavam no trem para depor, para eles darem a versão deles, e nós a família estaremos acompanhando também” falou, Rossi Pereira da Sousa, dizendo ainda acreditar que a ALCOA não tem culpa. “Culpa diretamente eles não tem, isso eu posso afirmar e a audiência será daqui a dois três dias no máximo”, ressaltou Rossi.

Mineradora – A reportagem do jornal Agora Juruti tentou ouvir o maquinista do trem para saber maiores informações, mas este não tinha autorização da ALCOA para dar entrevista. A assessoria de comunicação da mineradora ficou de enviar uma nota para este jornal, dando esclarecimento ao fato mas até o fechamento desta edição, não havia comunicado.

Fonte: http://blogdoisaiasfilho.blogspot.com

1 comentários:

Anônimo disse...

Boa tarde:

INCIDENTES assim acontecem com gente em tal estado_embriagado.
Ou quando há TENTATIVAS DE SUICÍDIO... Até provar que houve é difícil!
E isso do CÉREBRO SAIR/APARECER dá aflição/agonia mesmo_talvez a parte corporal que mais cause tais coisas.
Imagino que trabalhar nessa área (PERICIAL) não deva ser fácil. Se lidar com falecidos de morte natural já é ruim... Nesse aspecto então_melhor nem comentar!

Tchau,
Erlyn

* Confesso que gostei de ver a peça de baixo aparecendo.

Postar um comentário