quarta-feira, 6 de abril de 2011

Anistia numa mão, motosserra na outra

0 comentários
Animados – e confundidos – com a promessa de que a mudança no Código Florestal vai perdoar quem desmatou, alguns produtores estão botando suas motosserras para trabalhar dobrado na Amazônia. Segundo o diretor de Proteção Ambiental do Ibama, Luciano Evaristo, eles nem esperaram acabar a estação das chuvas, quando tradicionalmente as taxas de derrubadas são bem mais baixas: começaram a pôr floresta abaixo desde novembro, “debaixo de chuva, de qualquer jeito”.

“Há na região a impressão de que o novo Código Florestal vai regularizar as propriedades ilegais. E essa expectativa vem estimulando a abertura de novas frentes. Ouvimos produtores flagrados por desmatamento dizerem abertamente que estavam desmatando porque o Código Florestal será votado esta semana e vai anistiar todo mundo”, disse Evaristo à Agência Brasil.

Nesta terça-feira, as organizações do agronegócio levaram milhares de pessoas para a frente do Congresso a fim de pressionar os deputados a votarem logo o projeto de lei. As entidades que representam a agricultura familiar marcaram para esta quinta-feira uma nova manifestação, contrária à posição da grande agricultura. Responsáveis por levar cerca de 75% da comida à mesa do brasileiro, os pequenos vão dizer o que a própria ciência já disse: não é necessário mais desmatar para produzir.

0 comentários:

Postar um comentário