quarta-feira, 6 de abril de 2011

A NATUREZA MORTA

0 comentários
Ellza Souza (*)

O mundo vive em completa evolução. O problema é que as transformações promovidas pelo homem no planeta levam quase sempre a prejuízos para todos. Estudos indicam que já se perdeu no Brasil mais de 90% da Mata Atlântica, mais de 50% do cerrado e quase 20% da Floresta Amazônica. Isso implica em árvores, rios e seres que às vezes nem chegamos a conhecer. Com o desmatamento e a poluição é cada vez mais rápido o ritmo da extinção das espécies. Ao léu, ou seja na natureza, é despejado a cada ano mais de 30 bilhões de lixo.

Apesar de 2/3 do planeta sejam água, apenas uma pequena parte se mantém potável. Em cidades como Manaus têm-se o péssimo hábito de jogar o lixo no rio e na rua. Nos mares as baleias estão comendo plástico que infesta todo o meio ambiente e leva centenas de anos para decompor. Mais de um bilhão de pessoas já sofrem com a falta de água no planeta. Insuportavelmente agredida pelos 6 bilhões de habitantes, a natureza reage.

O aquecimento global é um dos efeitos mais funestos dessa agressão ocasionado pela concentração na atmosfera de gases produzidos pela queima de gasolina, óleo e outros combustíveis por fábricas e veículos. O acúmulo desses gases poluentes encapsula o calor do sol e não deixa que ele escape para o espaço sideral, transformando a atmosfera numa estufa.

O físico inglês Stephen Hawking reconhece que o aquecimento “é causado por nós mesmos”. São bilhões de toneladas de dióxido de carbono jogados na atmosfera anualmente.Pesquisas apontam que se a floresta amazônica desaparecer haverá um desequilíbrio das chuvas alterando de forma imprevisível a agricultura no mundo. Agricultura minha gente é a produção dos alimentos que comemos para nos manter vivos ou estou enganada? Aqui em Manaus estamos caminhando para comer carros e objetos piratas já que ninguém quer pegar na enxada para plantar.

Conforme reportagem da revista Veja na maior floresta tropical que é a nossa, existem 15% de todas as espécies de plantas e animais conhecidos no planeta. São 3.000 espécies de peixes. Incontáveis tipos de aves, fungos, insetos. Água nem se fala já que na cheia temos um quinto de toda a água doce do planeta mas apenas 1/10 da biodiversidade amazônica já foi estudada. Sessenta por cento da chuva que cai sobre a maior parte do Brasil é causada pela evaporação produzida na floresta. Com o desmatamento é afetado o ritmo das chuvas. Para mais ou para menos. Sem as chuvas é afetada grandemente a produtividade agrícola de estados como o Mato Grosso, Goiás e São Paulo.

Esse conhecimento baseado em estudos é que a população precisa saber. Por que não acredito que agredimos a natureza conscientemente. Agredimos por ignorância (nada a ver com discurso de político) e por não conhecermos o nosso papel como parte integrante desse ecossistema. É lógico que temos inteligência para discernir e entender que o nosso futuro depende do equilíbrio entre o homem e tudo o mais que por aqui existe. Não podemos destruir o resto para ficar...sozinhos? É isso que queremos? Para acertar no futuro olhemos os erros do passado.

(*) É jornalista, escritora e colaboradora do NCPAM.

0 comentários:

Postar um comentário