segunda-feira, 2 de maio de 2011

Milhares de trabalhadores cubanos celebram reformas no desfile de 1º de Maio

0 comentários
Internacional
Por Redação, com agências internacionais - de Havana
Jovens carregam bandeiras durante o desfile de 1º de maio em Havana
Centenas de milhares trabalhadores de Cuba desfilaram no domingo pela Plaza de la Revolución de La Habana, em uma celebração do 1º de Maio que destacou as reformas econômicas aprovadas em abril em um dos últimos países comunistas do mundo.

Os trabalhadores usavam camisas vermelhas e agitavam bandeiras da mesma cor na praça, na presença de autoridades e do primeiro vice-presidente José Ramon Machado Ventura.

O presidente Raúl Castro, com um chapéu de palha e uma camisa branca, foi apresentado pela TV estatal encabeçando a celebração na segunda maior cidade de Cuba, Santiago de Cuba. Os desfiles ocorre depois de um Congresso do Partido Comunista em abril, que aprovou mais de 300 reformas que tentam reforçar a frágil economia de Cuba.

As mudanças buscam incentivar a iniciativa privada e uma redução do domínio do Estado sobre a economia, com o objetivo de assegurar a sobrevivência do comunismo cubano, iniciado após a revolução de 1959.

Um funcionário do Partido Comunista, Salvador Valdés Mesa, em um discurso durante a abertura do desfile de La Habana, afirmou que os cubanos comemoram “com a alegria e o entusiasmo renovados” o Congresso do Partido, o primeiro em 14 anos no país.

– Fazemos isso porque respaldamos os acordos do Congresso do Partido e as orientações da política econômica e social da revolução. Desfilamos e nos concentramos nas ruas e praças por todo o país para corroborar que o socialismo é nossa opção – disse.

Valdés indicou que a unidade é a arma mais forte da revolução e destacou que os trabalhadores “não estatais” –do setor privado– estavam entre os que desfilavam na capital de Cuba.


0 comentários:

Postar um comentário