terça-feira, 27 de setembro de 2011

Construir o 15 de Outubro no Brasil

0 comentários
Por Nathalie Drumond*


http://www.15october.net/

No começo desse ano, inúmeros processos revolucionários despontaram pelo mundo. Destaca-se Tunísia Egito e, recentemente a Líbia, cujas populações através de um forte processo de luta derrubaram seus regimes autocráticos que mantinham sanguinárias ditaduras há décadas. Na Europa a indignação popular ganhou força, como resposta à política de retiradas de direitos implementada por seus governos e o alto índice de desemprego da juventude – que chegou a atingir mais de 40% na Espanha. Neste país, a juventude ocupou as praças contra os pacotes econômicos que salvavam da bancarrota os banqueiros e os grandes poderosos, mas achatavam direitos e os investimentos públicos. Sob a bandeira do “não queremos apenas escolher, mas também decidir” os espanhóis lançaram o chamado à juventude do planeta, construir um ato mundial por Democracia Real Já, unindo os indignados do mundo e suas reivindicações num único dia.

O chamado para a jornada de mobilizações no 15 de Outubro (15O) espalhou-se para diversos países. Espanha, Inglaterra, Grécia, Portugal, França, Estados Unidos, Chile, Argentina, Republica Dominicana. É inegável que o ano de 2011 marca uma nova etapa para a atividade política da juventude e dos trabalhadores. O 15O será – em um único dia – a expressão da luta dos povos do norte da África, da juventude da Europa, dos descontentes e oprimidos de toda a América.

No Brasil, podemos fazer do 15O o momento de unificação das lutas ambientais, contra homofobia, pelos direitos das mulheres, contra a corrupção no esporte, em defesa da educação, entre tantas outras causas que têm despontado com mais ou menos força neste momento por aqui. É a oportunidade de unificar diversos movimentos, entidades e organizações sociais em luta no país. Onde cada movimento possa contribuir à sua maneira, reunindo atividades artísticas, demonstrações políticas, atos, marchas e toda a forma de expressar a indignação da juventude contra a atual situação política e econômica no país.

O PSOL sempre conectado às principais lutas internacionais e linha de frente nas principais lutas da juventude no Brasil também deve ser parte ativa na construção do Ato Mundial dos Indignados no dia 15 de Outubro.

* Nathalie Drumond é estudante de geografia na USP e dirigente nacional do movimento de juventude Juntos!

0 comentários:

Postar um comentário