sábado, 1 de outubro de 2011

A juventude brasileira deve ocupar as praças no 15-O!

0 comentários
No próximo dia 15 de outubro, participe da jornada mundial de mobilizações da juventude

FONTE: WWW.ANELONLINE.ORG
Em Manaus (AM), a concentração será na Casa do Trabalhador as 16:00H.
• Em 2011 a juventude vem sendo protagonista de mobilizações no mundo todo, da Espanha ao Chile, de Londres ao Egito. São diversas suas pautas, a juventude grita por educação gratuita e de qualidade, contra a corrupção e os pacotes de austeridade que abalam os principais países da Europa, contra a retirada de direitos, em defesa do meio ambiente, a juventude grita por liberdade.

Buscando uma mobilização global a juventude 15M, formada na Espanha em um movimento importante contra o arrocho salarial e o corte de direitos no país, chama a juventude indignada das praças para um grande dia de mobilização, o 15 de outubro – 15O é o dia para a juventude mostrar a sua cara.

No Brasil o movimento estudantil pode levar para as ruas a luta em defesa pela educação. Em 2011 o novo Plano Nacional de Educação esta sendo debatido e mais uma vez ele será apenas um documento e não o comprometimento do governo com a educação. No ano de 2010, 44,93% do orçamento brasileiro (R$ 635 Bilhões) foi gasto em pagamento de dívida pública, enquanto o investimento federal em educação contou com a pequena parcela de 2,89% (cerca de R$ 41 Bilhões).

Os movimentos sociais já estão em campanha pelos 10% do PIB para a educação pública, tal porcentagem de financiamento permitiria a universalização do ensino fundamental e médio na rede pública e a matrícula de 40% das e dos jovens brasileiros/as em universidades federais e estaduais. A proposta do governo federal é aumentar em 10 anos para apenas 7%. Atualmente, apenas 13% dos jovens estão matriculados nas universidades, sendo que 75% no ensino superior privado.

O aumento nos investimentos deverá garantir uma democratização da universidade pública que não seja acompanhada por um processo de precarização das condições de ensino. Atualmente a política de expansão das universidades federais tem ocorrido sem a devida ampliação do financiamento. A situação crítica da educação no país resultou, neste ano de 2011, em diversas mobilizações nas universidades públicas, de norte a sul do Brasil, como ocorreu na UFSM, UFRGS, UFF, UFSC, UFPR, UFES, UFS, UNIFESP e UNB.

O 15O tem que ser um dia de debate com a sociedade brasileira, onde a pauta em defesa da educação tome força junto a tantas outras levantadas pela juventude brasileira. Seja através da luta pelo meio ambiente, contra corrupção ou pela educação temos que reivindicar maior participação da juventude nos rumos da nossa sociedade, por isso, o movimento estudantil brasileiro convoca tod@s estudantes a lutarem em defesa da educação pública saindo às ruas no próximo 15 de Outubro.

Assinam este chamado: ANEL, DCE Livre da USP, Conselhos de Centros Acadêmicos da USP

[ 29/9/2011 20:19:00 ]

0 comentários:

Postar um comentário