sábado, 19 de novembro de 2011

NOTA DE REPÚDIO AO ASSASSINATO DE NIZIO GOMES

0 comentários
Cacique Nísio Gomes (no centro da foto abaixo) foi executado com tiros de calibre 12 e seu corpo foi levado pelos pistoleiros. Até agora, nenhuma nota na grande mídia

Comissão Permanente de Assuntos Indígenas da OAB-MS

Estamos reunidos hoje, que será daqui em diante, para a lembrança de nossos filhos, mais uma data em que a nação indígena Bradou seu grito de LUTA, e NÃO DE GUERRA, que a machadinha de guerra, será o de nosso espírito de JUSTIÇA, com mais dignidade e respeito que há muito nossos governantes e a comunidade dominante capitalista vem tentando sepultar com suas ganâncias desenfreadas e descontroladas, desvestidos de quaisquer pudores ou valores éticos e morais.

Lutamos hoje, pela terra que nos foi tirado, usurpada pelo poder dominante, as custas de tratados e documentos que jamais tiveram o SELO DA VERDADE, DA JUSTIÇA e do reconhecimento da nação indígena, porque para esses tratados e o que chamam de distribuição e demarcação de terras, nunca nos chamaram para qualquer parecer, porque sabiam que era ESBÚLIO. Simplesmente quando amanhecia o dia seguinte, apareciam NOVOS DONOS de nossas terras com documentos fabricados durante a escuridão da noite anterior e com o AVAL dos governantes de cada época.

Foi assim, meus irmãos, que por décadas, perdemos nossas terras, que hoje, sufocados por essa TIRANIA não mais iremos CALAR nosso GRITO, um grito de BASTA, de um povo, de uma nação, fortificada pelo mais valoroso Clamor, O DA SOBREVIVÊNCIA, DA CONSERVAÇÃO DA VIDA que é uma DÁDIVA DE DEUS, o grande Pai Criador do mundo e dessas terras, porque para este, meus irmãos, NÃO EXISTE DIFERENÇA DE RAÇA, OU ETNIAS, o que deveria existir, era a coexistência pacífica da humanidade.

Mas o homem branco Nunca quis assim. Sua ganância de poder, de domínio, busca covardemente sufocar aqueles que por ordem natural e Divina, chegou primeiro á esse chão, e dele sobreviveu PACIFICAMENTE até a chegada e domínio daqueles que não somente tentam NEGAR nosso direito à esse solo, mas também, buscam nos DIZIMAR quando nos negam assistência médica.

E agora, ainda quando nos ATACAM FERINDO MULHERES, CRIANÇAS, IDOSOS E HOMENS INDEFESOS, buscam na mídia LARGAMENTE PAGA, distorcer os fatos, maquiar a verdade, nos acusando COVARDEMENTE, de termos provocado confronto. CONFRONTO, meus irmãos, é quando dois grupos LUTAM ENTRE SÍ, mas quando apenas um lado possui ARMAS poderosas e ataca o outro lado INDEFESO, isso tem um nome certo. CHACINA, CRIME HEDIONDO que deveria ser punido severamente. Mas porquê nada aconteceu? Porque quem dava as ordens era filho de ex-governador, fazendeiro de poder, que com o que lucrou com os frutos de nossa terra, agora PAGA PARA AS AUTORIDADES NOS AGREDIREM. Sim, autoridades que deveriam Proteger os INDEFESOS, e fazer cumprir as LEIS, para garantir a JUSTIÇA, está a frente desses massacres, sob as ordens dos DOMINANTES, sejam atuais governantes ou ex-governadores.

MARQUEM BEM ESSE DIA, meus irmãos, porque essa data será lembrada por nossos filhos, quando a NAÇAO INDÍGENA, mais uma vez DEFENDENDO SEU MAIS PRECIOSO DIREITO, o da VIDA DE SEU POVO e DESCENDENTES, SE LEVANTA CONTRA ESSA TIRANIA, mostrando a todos os Povos de qualquer ETNIA do Mundo Inteiro, Indígena ou Não Indígena, que no Mato Grosso do Sul, TAMBÉM temos Senhores Dominantes sem escrúpulos, autoridades que não nos reconhecem como SERES HUMANOS, Mas, TAMBÉM, tem um povo que CONSCIENTE de seus direitos á VIDA, à DIGNIDADE, à LIBERDADE de viver em terras que natural e DIVINAMENTE herdada de Deus, luta para poder nesta terra, escrever sua história e repassá-la aos seus filhos, que buscam TÃO SOMENTE por aquilo que lhes fora arrancado. Aqui e daqui em diante, escreveremos mais um capítulo de nossa História para que a humanidade futura saiba a VERACIDADE DOS FATOS e as atrocidades que nosso povo mais uma vez foi vítima dos INFAMES e INESCRUPULOSOS DOMINANTES.

E será com esse sentimento e unidos pela GRAÇA DE DEUS e pelo SANGUE que derramaram de nosso povo, que semearemos nossa ESPERANÇA de RECONQUISTA de nossa DIGNIDADE e havemos de RECUPERAR NOSSAS TERRAS, pois esse será nosso legado e que DEUS NOS AJUDE.

Campo Grande, 18 de novembro de 2011

Comissão Permanente de Assuntos Indígenas da OAB-MS
Wilson Capistrano
Samia Jordi Barbieri
Tatiana Azambuja Ujacow
José Ferraz
Mário Morandi
Ricardo Rao

CONTATO
Caroline Maldonado
(67) 3312-3590
(67) 9945-9895
neppiucdb@gmail.com
www.rededesaberes.org
www.neppi.org
Twitter, Facebook, Orkut e You Tube

0 comentários:

Postar um comentário