sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

CENTRO DE MANAUS ENTREGUE AO LIXO

0 comentários
Centro Histórico de Manaus vista do alto!
Por Regina Melo - Ontem estava com um amigo, pesquisador da Embrapa/Cruz das Almas, Bahia. No fim do dia fui deixá-lo no Lord Hotel onde se encontra hospedado. Foi aí que senti o horror que toma conta do centro de Manaus! Meu Deus! O retrato do caos. O próprio inferno de Dante. Talvez pior. Lixo aos montões, o sistema viário é de última qualidade, os calçadões invadidos, sujos, infectos, fedorentos.

Saindo do Lord subi a Floriano, peguei a Sete, Estadual, Eduardo Ribeiro. Minha nossa! Estado sofrível, como se fosse Sarajevo, Bósnia, ou a Faixa de Gaza depois de bombadeios. A principal avenida de Manaus está em estado lastimável, como que destruída, só lixo e desesperança.

O trânsito pior do que o das cidades africanas de Dodoma, Tanzânia, ou de Kampala, Uganda. Como se pode conviver com tanta sujeira, com tanto lixo? Como Manaus pode ter regredido tanto? Como podem ter deixado o coração de Manaus ter sucumbido (a meu ver de modo irreversível) de forma tão brutal aos camelôs, que, literalmente, ocuparam todas (todas!) as calçadas da área central da cidade?

Como podemos pretender ser a quarta capital brasileira em PIB? Como uma cidade, cujo Polo Industrial, que fatura mais de 40 bilhões de dólares por ano, pode ser relegada a condições tão sub-humana? Ah, bom, mas temos a Ponta Negra. Manaus é moderna, está se enchendo de arranhas-ceus, está linda! Porém, constatou-se, nenhuma empresa daqui tem competência de administrar a nova orla fluvial, cartão postal da cidade. Tanto é que a administração do complexo acaba de ser concedido a uma empresa de Belo Horizonte.

O mesmo que sucedeu ao nosso outrora turístico e bucólico Porto Fluvial, o Manaos Harbour dos nossos tempos de estudante, hoje literalmente destruído, desfigurado, igualmente tomado pela sujeira e o fedor. Uma judiação o que deixaram acontecer ao Largo da Matriz!

Será que odiamos tanto assim nossa cidade? Não quero culpar ninguém em particular. Os responsáveis por todo esse terror, pelo abandono e relaxamento para com nossa cidade é, na verdade, de cada um de nós, que não soubemos, no devido tempo, tomar atitudes proativas, impedindo que a situação chegasse a esse estado caótico. Ou ainda, não tivemos a necessária competência de saber escolher governantes a altura de nossos problemas urbanísticos.

O que não pensa um turista, brasileiro ou estrangeiro, que se depara com semelhante desapreço? Certamente, ele aqui jamais voltará, a não ser debaixo de varas...

Em compensação teremos a arena da Amazônia e vamos sediar um grupo da Copa, mesmo que nenhum time de futebol amazonense esteja ao menos na série "D" do campeonato brasileiro...

Osiris Silva.

0 comentários:

Postar um comentário