segunda-feira, 19 de março de 2012

PARTIDOS TROCAM IDEOLOGIAS POR FISIOLOGISMO!

0 comentários

Com a entrada do PR – Partido da República na chamada “oposição consciente e responsável”, fica claro que a maioria dos partidos políticos que existem atualmente no Brasil, perdeu completamente suas ideologias em troca de um fisiologismo exacerbado por cargos no Governo.

A decisão de sete senadores de votar contra a indicação pessoal da presidência na recondução de Bernardo Figueiredo ao comando da ANTT – Agencia Nacional dos Transportes Terrestres, componente umbilical do Ministério dos Transportes que, por longos anos, serviu para enriquecer um ministro, já exonerado, deixa mais claro ainda a falta de compromisso com o Brasil, mas apenas compromisso com seus próprios interesses. O PR possui uma bancada de 81 parlamentares.

Os setenta e quadro deputados federais ainda não firmaram uma posição sobre a ida ou não para a oposição. Mas se seguirem o mesmo comportamento tornará mais patente ainda a certeza que os partidos políticos só apoiaram a eleição de Dilma Rousseff porque estavam interessados em cargos em todos os escalões do Governo, deixando mais claro ainda o processo fisiologista do toma lá dá cá existente atualmente.

Hoje, o Brasil conta com os partidos como PDT, PC do B, PR, DEM, PMDB, o ex-MDB na época do Governo Militar, PPS, ex-PCB, PP, fusão do ex-PTB, PP e PRP, PSDB, PSB, PT, PSTU, PV, PTB, PCB, PSOL, PRTB, PSD, PT do B, PTN, PTC, PSL, PSC, PSDC, PMN, PRP, PHS e PRB

Cada um desses partidos defende um tipo de ideologia, um programa e vários interesses. Em seus programas partidários veiculados em horários eleitorais gratuitos, todos se apresentam sempre ao lado do povo, do trabalhador, das minorias, enfim; mas poucos praticam o que pregam.

Vejamos, agora, o que cada um defende, prega em seus programas e anuncia que fará em defesa do povo:

O PDT - Partido Democrático Trabalhista, de tendência nacionalista e social-democrata, defende o crescimento do país através do investimento na indústria nacional, portanto é contrário às privatizações. Mas não pratica em seu todo!

O PC do B - Partido Comunista do Brasil voltou a funcionar na legalidade somente em 1985, durante o governo de José Sarney e defende a implantação do socialismo no Brasil e tem como bandeiras principais a luta pela reforma agrária, distribuição de renda e igualdade social.

O PR - Partido da República, fusão do PL (Partido Liberal) e PRONA (Partido da Reedificação da Ordem Nacional) defende o liberalismo econômico com pouca intervenção do Estado na economia. Outra importante bandeira dos integrantes do PR, agora na oposição, é a diminuição das taxas e impostos cobrados pelo governo. Mas cada vez aumentam mais!

O DEM - Democratas - antigo PFL (Partido da Frente Liberal), defende uma economia livre de barreiras e a redução de taxas e impostos, mas que também não acontece. As taxas, os impostos, a economia livre de barreiras ainda é apenas um sonho distante.

O PMDB - Partido do Movimento Democrático Brasileiro, identificado pelos eleitores como o principal representante da redemocratização do Brasil, no início da década de 1980, foi o vencedor em grande parte das eleições ocorridas no período pós-regime militar. Chegou ao poder nacional com José Sarney, que se tornou Presidente da República após a morte de Tancredo Neves.

Com o sucesso do Plano Cruzado, em 1986, o PMDB conseguiu eleger a grande maioria dos governadores naquelas eleições. Após o fracasso do Plano Cruzado e a morte de seu maior representante, Ulysses Guimarães, o PMDB entrou em declínio. Muitos políticos deixaram a legenda para integrar outras ou fundar novos partidos. A principal legenda fundada pelos dissidentes do PMDB foi o PSDB.

O PPS - Partido Popular Socialista aproxima-se mais da social-democracia. Esse também perdeu sua identidade porque o socialismo não deu certo em nenhum país em que foi feita essa experiência.

O PP - Partido Progressista (ex-PPB), fusão do PPR - Partido Progressista Reformador com o PP e PRP, defende idéias amplamente baseadas no capitalismo e na economia de mercado.

O PSDB - Partido da Social-Democracia Brasileira defendia o parlamentarismo e o mandato de apenas quatro anos para Sarney. De base social-democrata, defende agora o desenvolvimento do país com justiça social.

O partido cresceu muito durante e após os dois mandatos na presidência de Fernando Henrique Cardoso. Atualmente, é a principal força de oposição ao governo Dilma, como o foi no Governo Lula também. Parece ser o único mais coerente com sua formação inicial!

O PSB - Partido Socialista Brasileiro defende idéias do socialismo com transformações na sociedade que representam a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos brasileiros. Como o socialismo acabou no mundo, só restou mesmo “a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos brasileiros”. Mesmo que para isso, se desenvolva outra forma de pensar a transformação da sociedade.

O PT - Partido dos Trabalhadores defende a reforma agrária e a justiça social. Atualmente, governa o país, mas embora apóie movimentos sociais como o MST, também defende o crescimento econômico, estabilidade econômica com o controle inflacionário e geração de empregos. Mesmo com o MST invadindo e destruindo fazendas produtivas.

Os outros são os outros, mas quase todos se unem agora para reeleger prefeitos que não tiveram contas aprovadas, em nome de interesses nem sempre muito claros. E viva o Brasil!

 

0 comentários:

Postar um comentário