domingo, 15 de abril de 2012

Resposta para um apedeuta: Simão Pessôa, um clone pútrido de Antonio Sallieri e blogueiro mentiroso

0 comentários

Simão Pessoa
 Por Alexandre Otto(*)

Tu, Simão Pessoa, pelas mentiras e calúnias gratuitas contra caboclos de bem do nosso Estado (ver Relembrando o 2º Concurso de Poesia Falada do Amazonas), és a vergonha dos blogueiros de Manaus, gente honesta e decente como Orlando Farias, Serafim Correia, Professor Mitôso, Holanda, Ribamar Bessa, Paulo Onofre, Élson Melo da Lucta Social...

Nunca te chamei de rampeira, ou qualquer uma plumagem aérea que a tua figura campestre não ostentasse, pois a tua compleição biológica parece demais com um avestruz, rapaz. Metes a cabeça onde não deves, e quando a tua esquálida literatura se abaixa, o cu aparece. Uma vergonha.

Além do mais, Simão, teu anus ontológico é enorme, por isso pões o ovo da estupidez com certa facilidade.

Foste infeliz na tua frescura contra mim. Vieste lutar incautamente contra um demônio, Simão. Estás fodido, maria mole. Eu roubei a mulher do Satanás, se queres saber. E tem mais uma coisa, não vou te dar colher de chá para polemizar, pois tu queres palco, figura. É como diria o pessoal mais antigo lá do Clube da Madrugada: “Essa turma de mau escritor e poetastro, quer cartaz e aparecer. O pessoal tinha razão, tu és um desses Antonio Sallieri da vida.

O Sallieri era o maestro da Corte, o músico do Rei, e a nobreza aplaudia e saudava o mesmo com aplausos de pequeno burguês. No fundo no fundo, o Sallieri sabia que era uma droga como compositor, por isso ele odiava Mozart com inveja neurótica.

Sabes por que ele odiava Mozart, Simão, sabes por que? Porque ele mesmo sabia no pentagrama eunuco de sua alma odienta, que Mozart tinha talento e ele, Simão, era o bosta musical do império. O filme Amadeus premiado com o Oscar retrata isso.

Sujeito, eu não ia responder ao teu artigo mentiroso e calunioso, mas um amigo meu, professor universitário me avisou;”Otto, o Simão tá esculhambando na Internet, tu e o Guto Rodrigues (Gutinho)”. Por isso, Simão, te aviso: se fizeres mais um artigo mentiroso e caluniador contra a minha pessoa, vou te processar por danos e perdas morais e materiais. E este artigo é para provar, que tu és um blogueiro mentiroso e caluniador, senão vejamos:

- O poema “Três Poemas Suados sob o Sol Latino” que tu dizes que foi o vencedor no concurso estadual, é mentira tua. Esse é o título do único livro que eu publiquei, isso em 1984. O poema que eu ganhei o 1° lugar, foi o Poema Deserto, e não foi nada disso, e sim o Grande Salão de Poesia, patrocinado pela Air France. Um concurso internacional com milhares de escritores do mundo inteiro participando. Isso deu na mídia local e nacional. Com esse poema e essa vitória, projetei o nome do Estado do Amazonas.

- Outra mentira tua: o Guto Rodrigues, um marxista e ativista da linha de Antonio Gramsci, um companheiro sério e honesto, jamais comprou comissão julgadora para votar em mim, pois é um camarada autêntico e correto, possuindo valores e princípios éticos, coisas que tu, criatura, não tens. O Guto não poderia comprar o parecer e patrocínio da Air France. O Gutinho era apenas um grão de areia no meio desse saara cultural. Simão vai mentir assim lá na cabeça do cachorro em São Gabriel!

- Outra mentira tua: o falecido e saudoso professor Paulo Graça, era meu fã. Foi ele que votou no meu texto, me dando o prêmio de melhor letra do Festival Universitário, ressaltando um verso meu “Manaus é Tókio de manhã”. Daí que o mesmo jamais detrataria a minha literatura, elogiando os testículos que tu escreves. 

Olha Simão, vou te dar um conselho, pois tenho 70 anos e idade pra ser teu pai: aprende a ser macho, sujeito, não mexe com homem, te manca.

Outra coisa, estuda, lê, se queres ser redator de verdade, pois hoje ninguém  aceita escritor inculto, isto é, apedeuta metido a intelectual.

E tem mais um lembrete pra encerrar esta resposta: Lê o livro do Rilke, “Cartas a um jovem poeta”, e deixa a poesia em paz. Podes até ser um bom redator publicitário, quem sabe. Mas deixa a poesia para os poetas, pois isso que tu fases, é lixo. E como diria o grande poeta amazonense Ernesto Penafort me mostrando um texto de um pseudo escritor: “Alexandre, esse cara aqui, tá pensando que esse texto é um poema, ora bolas, isso é apenas exercício poético, e nada mais”.

Quanto aos conselhos do Rilke, escuta as palavras do mestre: deixa a poesia sossegada, vai ser balconista, neuro-linguista, cambista, zoo-tecnista, artista e sabe lá o que mais. Mas esquece a poesia. Pois se continuares teimando, tu no máximo conseguirás ser um poetastro, porque como blogueiro tu és uma vergonha, isto é, o Rei da Mentira na WEB!

A resposta foi dada em cima da tua idiossincrasia. A miratinga vai pra ti, Simão, aproveita.

(*)Alexandre Otto,
é publicitário e poeta,
membro do Clube da Madrugada.

0 comentários:

Postar um comentário