quarta-feira, 23 de maio de 2012

A TERRA FIRME HÁ DE VOLTAR!

3 comentários
Rua do Bairro Puraquequara Zona Leste de Manaus 20 de maio de 2012

Inquieto com a situação delicada das famílias atingidas pela enchente, Valter Calheiros, ativista ambiental e militante do Movimento Socioambiental SOS Encontro das Águas, acompanha o cotidiano dessas pessoas e registra com sua câmera fotográfica o que ele qualifica de mazelas dos gestores políticos do nosso Estado, o militante não só registra as imagens da maior enchente que nossa geração está testemunhando na Amazônia, mas faz também considerações sobre o fenômeno. Confira abaixo...

"Para falar desse momento histórico em que a enchente revela as mazelas da gestão política e administrativa de nossa cidade, descrevo em algumas linhas considerações que acho oportuno colocar em discussão.

Registrei imagens no Mirante da Embratel, na Reserva Soka Gakkai – CEPEAM e na Colônia Antonio Aleixo. As imagens da área da Feira Manaus Moderna e do Educandos foram feita no sábado 12 de maio.

Na Colônia Antonio Aleixo, membros da associação do bairro, dentre as quais a companheira LULU, estão visitando as áreas alagadas invadidas pelo lago do Aleixo. Muitas famílias que residem nas partes baixas estão passando por maus momentos e necessitando de ajuda."


A TERRA FIRME HÁ DE VOLTAR!

Por Valter Calheiros
Chegou novamente o tempo das grandes águas. Em Manaus a notícia mais divulgada é sobre a enchente dos Rios Negro e Solimões. Será que a grande enchente do ano de 2009 foi um capricho da natureza ou foi um sinal de alerta? Bem que poderíamos ter respostas mais objetivas e precisas, mas nossas Universidades, Faculdades, Institutos e Agencias de Desenvolvimento ainda não despertaram e a miopia parece ser generalizada.

Sem dúvida nenhuma é um acontecimento que nos faz pensar até onde a natureza irá levar suas águas. Nas rodas de conversas chegamos a relacionar os possíveis culpados pelo fato. Na lista dos mais indicados estão os governantes do passado, pois os atuais lavam as mãos nas águas do rio dizendo que a culpa é da natureza e que isso é assim mesmo.

Como impedir um desastre maior? Até quando vamos desafiar a natureza, implantando inúmeros projetos que degradam violentamente o meio ambiente como é o caso das hidrelétricas de Santo Antonio e Jirau no Rio Madeira, Belo Monte no Rio Xingu, a proposta de construção de um porto no excepcional fenômeno do Encontro das Águas dos Rios Negro e Solimões e a insana e brutal ação do Exercito Brasileiro para retirar ribeirinhos que tradicionalmente habitam a Comunidade do Jatuarana? Será que tudo isso é castigo de Deus e por isso está mandando muita água para nos afogar? São perguntas que toda a sociedade deve se empenhar para responder, apenas hipóteses não serão suficientes.

Na área da Feira Manaus Moderna, postes de iluminação pública estão sendo utilizados como marcadores do nível da cota d’água. Assim, com esta informação técnica, caso as águas voltem a invadir a cidade nos próximos anos, ninguém mais – moradores e governantes - poderá dizer que não sabia ou que não fora avisado.

Água é vida! Socorrer os mais necessitados é dever de toda a sociedade! No entanto, administrar uma cidade com mais de 2 milhões de habitantes,  requer um  planejamento com visão de futuro priorizando a educação, ciência e tecnologia, despertando a criatividade e inovação para a melhoria das condições de vida da população. O incentivo na realização de pesquisas voltadas para as vocações regionais pode ser determinantes para as mudanças que se fazem necessárias.

É notório que o modelo de política publica planejado para a nossa gente está voltada para a continuidade dos desmandos da classe política dominante, que sempre produz argumentos suficientes para manter o pires na mão e com o arrecadado gastar o dinheiro do povo em dúzias e dúzias de tábuas e pregos, oferecendo também recursos econômicos como ajuda instantânea e passageira, recursos oriundos do trabalho e suor do próprio povo que se vira nos trinta para pagar tantos impostos.

Para os detentores do poder político, todo o esforço do momento é voltado para transformar o fato histórico em uma grande passarela e nela brilhar com as luzes dos holofotes e publicá-las nas múltiplas formas de mídia, tornando o sofrimento do povo motivo de redenção administrativa, glória política e vulto histórico eternamente homenageado.

Fico a imaginar o que pensa o caboclo do beiradão, ao indagar qual será o próximo motivo que os levará novamente às manchetes dos jornais, sabendo que no retorno da terra firme ninguém mais estará interessado em saber como ele fez para salvar seus curumins e cunhatãs, proteger seu lar, montar a maromba para salvar suas galinhas, patos, porcos, cachorros e vacas. Calejado da vida, lhe resta à certeza de que a terra firme há de voltar!

Valter Calheiros – Manaus-Am, 18/05/2012


Fotos de Valter Calheiros Ativista Ambiental 




Entrada da Feira Manaus Moderna na Escadaria dos Ré médios Orla do Centro de Manaus 20 de maio de 2012


Rua do Bairro Puraquequara Zona Leste de Manaus 20 de maio de 2012


Bairro Colonia Antonio Aleixo 16 de maio de 2012


Rua do Bairro Puraquequara Zona Leste de Manaus 20 de maio de 2012


Bairro Colonia Antonio Aleixo 16 de maio de 2012


Rua do Bairro Puraquequara Zona Leste de Manaus 20 de maio de 2012


Bairro Colonia Antonio Aleixo 16 de maio de 2012


Rua do Bairro Puraquequara Zona Leste de Manaus 20 de maio de 2012


Bairro Colonia Antonio Aleixo 16 de maio de 2012


Bairro Colonia Antonio Aleixo 16 de maio de 2012


Bairro do Puraquequara Zona Leste de Manaus 20 de maio de 2012


Bairro Colonia Antonio Aleixo 16 de maio de 2012


Bairro Colonia Antonio Aleixo 16 de maio de 2012


Centro de Manaus escadaria da Igreja Matriz 20 de maio de 2012


Bairro Colonia Antonio Aleixo 16 de maio de 2012


Centro de Manaus Av. Eduardo Ribeiro 20 de maio de 2012


Bairro Colonia Antonio Aleixo 16 de maio de 2012


Centro de Manaus Av. Eduardo Ribeiro 20 de maio de 2012


Bairro Colonia Antonio Aleixo 16 de maio de 2012


Centro de Manaus Terminal de Ônibus da Praça da Matriz 


Bairro Colonia Antonio Aleixo 16 de maio de 2012


Centro de Manaus prédio da Alfandega 20 de maio de 2012


Bairro Colonia Antonio Aleixo 16 de maio de 2012


Centro de Manaus Rua dos Barés 20 de maio de 2012


Bairro Colonia Antonio Aleixo 16 de maio de 2012


Centro de Manaus Rua dos Barés 20 de maio de 2012


Bairro Colonia Antonio Aleixo 16 de maio de 2012


Centro de Manaus Rua Guilherme Moreira 20 de maio de 20121


Bairro Colonia Antonio Aleixo 16 de maio de 2012


Centro de Manaus Rua dos Barés 20 de maio de 2012


Bairro Colonia Antonio Aleixo 16 de maio de 2012


Feira Manaus Moderna 20 de maio de 2012


Bairro Colonia Antonio Aleixo 16 de maio de 2012


Feira Manaus Moderna 20 de maio de 2012


Bairro Colonia Antonio Aleixo 16 de maio de 2012


Feira Manaus Moderna 20 de maio de 2012


Área da Reserva Soka Gakkai no Encontro das Águas 16 de maio de 2012


Feira Manaus Moderna 20 de maio de 2012


Área da Reserva Soka Gakkai no Encontro das Águas 16 de maio de 2012


 Feira Manaus Moderna 20 de maio de 2012


Mirante da Embratel no Encontro das Águas 16 de maio de 2012


 Feira Manaus Moderna 20 de maio de 2012



 Feira Manaus Moderna 20 de maio de 2012


Bairro de Educandos 12 de maio de 2012


POSTE MANAUS MODERNA Marcador COTA DÁGUA 12 de maio 2012


Entrada da Feira Manaus Moderna no Centro de Manaus 20 maio de 2012


Rua Dos Barés 20 de maio de 2012


 Feira Manaus Moderna 20 de maio 2012

 Feira Manaus Moderna 20 de maio 2012
 Feira Manaus Moderna 12 de maio 2012




3 comentários:

Anônimo disse...

paabéns pelas fotos prof. Valter.

Anônimo disse...

manaus é muito linda apessar da enchente

Anônimo disse...

que belas fotos.........parabens;;;;;;

Postar um comentário