segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Geração jovem cooptada pelo tráfico!

0 comentários
Fonte: Jornalismo Carlos Costa

Aos traficantes, os rigores da Lei, com rigorosas penas de prisão; aos dependentes, os favores da lei, com penas determinando tratamento médico para todos, adultos ou menores!

O governo está assistindo ao processo de degradação de jovens viciados e não cria uma política pública de apoio, combate e tratamento médico para livrar crianças, jovens e adolescentes dependentes químicos com crak, óxe, cocaína, maconha, que perambulam por todas as capitais do Brasil, aumentando o risco da prostituição infantil, roubos, assaltos e outros problemas sociais. A questão dos jovens envolvidos com drogas deixou de ser um problema localizado e pontual e passou a ser uma questão de saúde pública gravíssima! Os usuários são apenas vítimas e não merecem prisão! Os traficantes sim, merecem e devem ficar presos.

Pontualmente, um Estado ou outro toma a decisão de enfrentar esse caos social, mas esbarra em problemas de toda ordem por falta de uma estrutura comprometida em todos os níveis com esse tipo de ação. O problema não é policial, nem apenas social porque já se transformou em uma epidemia que precisa ser enfrentada com políticas públicas que possua hospitais públicos para tratamentos  de graça para todos, com mais leitos, psicólogos, assistentes sociais e um compromisso focado nesse combate.

Como os programas de erradicação da miséria, da pobreza extrema, Brasil carinhoso e muitos outros não demonstraram muita eficiência e nem qualquer eficácia prática, por que o governo não implanta um “Programa Nacional de Combate e Erradicação da Dependência Química”? Por que o governo não disponibiliza hospitais públicos e não muda as leis, para tornar legal a internação dos dependentes químicos, pelas suas famílias, mesmo contra sua manifesta vontade, após avaliação clínica que assim recomende?

Hoje, apenas Igrejas Católicas e Evangélicas assumem esse tratamento, a um custo de manutenção que as famílias não podem pagar em sua totalidade. Diante dessa verdade não seria mais barato, inclusive para a sociedade, um programa público de recepção de maiores ou menores que queiram se submeter ao tratamento para livrá-los do vício? O Governo sabe que é, pela visão social, mas prefere mantê-los em uma espécie de cabresto para usá-los eleitoralmente, muitos deles, com promessas de ocasião e depois esquecê-los!

Por que o Governo não compra vagas nesses locais que já possuem estrutura, conhecimento e responsabilidade nesse tipo de tratamento? Por que os governos estaduais em conjunto com o governo federal, não implantam hospitais exclusivos para tratar de dependentes químicos?

Estamos perdendo toda uma geração de jovens para as drogas e as políticas públicas não se direcionam para esse rumo! Será que é isso mesmo que o Governo deseja para a nossa juventude? Será que vamos perder nossos adolescentes e jovens para as drogas?

Sinceramente, espero que não!

0 comentários:

Postar um comentário