segunda-feira, 20 de agosto de 2012

O voto é a tua voz

0 comentários

Ademir Ramos (*)

Se queres ser respeitado deves agir com correção, fazendo valer a tua vontade. Não precisa anunciar em quem vai votar basta somente ter clareza que a tua opção é a mais importante para o teu bem e para o bem de todos. Nesse momento tu és parte de um todo tal como um tijolo na construção de uma obra e não é qualquer obra é o edifício da Democracia, que se faz pelo exercício da Liberdade, do imperativo da Lei e o cumprimento da Justiça.

O teu voto é a tua voz. Saiba que nada deve interferir na tua vontade, tu não és ovelha e nem gado para ser tocado por um pastor em direção ao curral das urnas. Não, tu és gente, sujeito de ação e por isso és capaz de saber diferençar a luz das trevas. A luz ilumina veredas e caminhos na perspectiva de se afirmar a luta pelo Direito gerando trabalho, emprego e renda. As trevas ao contrário escurecem os caminhos e faz acreditar que aquilo que se ver e se ouve é verdade, é real e justo.

Na política, faz-se a luz quando confirmamos nas urnas o nome dos candidatos que julgamos responsáveis e comprometidos com o interesse público em atenção à saúde, educação, segurança, habitação, reforma e política agrária e justiça social. As trevas é a negação da luz e pode ser identificada pela apropriação da coisa pública, pelo aparelhamento do Estado para realização dos interesses particulares, fazendo engordar sua conta bancária e expandir os seus negócios enquanto o povo sofre pela falta d’água, de escola, de saúde, alimentação e, sobretudo, pela violação de seus direitos fundamentais garantidos pela nossa Carta Maior, que é a Constituição Federal.

Tenho absoluta certeza que todos, inclusive tu és testemunha dessa situação que acabo de registrar. O candidato se faz de cordeiro, temente a Deus, quando na verdade é um lobo na pele de cordeiro, um picareta, oportunista e quando menos espera o político e o governante é senhor de uma grande fortuna com carros importados, jatinho, helicóptero, apartamentos, fazendas e outros jabás que eles julgam merecer em detrimento da miséria e desigualdade social de nossa gente.

Para esses políticos e governantes a política é um grande negócio por isso quando chegam às eleições eles são capazes de fazer “caridade”, passam o tempo sorrindo, apertando mão, prometendo mundos e fundos e dando às escondidas presentes para o povo. Agora dessa vez usam de recursos cada vez mais sofisticados, valendo-se dos programas eleitorais para seduzir o povo e te convencer que ele ou ela é a tua voz e que somente eles e elas sabem o que é melhor para ti, para tua família e para a comunidade.

Se acreditar nesse feito o teu presente e o futuro estão condenados ao fracasso e, sendo assim, a tua opção e vontade estão inteiramente tomadas pelas trevas, pelo lobo e pelo (a) farsante. Contudo, saiba que viver na luz é exercer a tua capacidade de avaliar e julgar a conduta moral desses homens e mulheres que pretendem representar os teus interesses a frente do Estado.

O Voto além de ser a tua voz é também uma procuração que tu assinas para terceiro que é o político e/ou governante para falar em teu nome e te representar nas Câmaras e administrar a tua cidade, não para beneficiar os políticos e os quadrilheiros, ao contrário para promover o bem do povo e a felicidade pública Para isso, é necessário que tu faças brilhar a luz, fazendo o teu voto gritar contra a corrupção, a bandidagem, a mentira, as chantagens, a compra de voto e outros mimos visando unicamente o domínio e o poderio econômico como expressão das trevas. Então, faça-se a luz e durma o sonho dos justos, comungando com os teus a Justiça e a vitória da Democracia.

(*) É professor, antropólogo e coordenador do NCPAM/UFAM  

0 comentários:

Postar um comentário