quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Protesto de pescadores contra Belo Monte afeta barragem do Xingu

0 comentários

Um grupo de pescadores impediu nesta quinta-feira a saída da balsa que leva maquinas e trabalhadores para as obras da barragem da usina de Belo Monte, em Altamira (PA). O grupo montou acampamento em uma das ilhas próximas à obra de barramento definitivo do Rio Xingu, a ensecadeira do sitio Pimental.

Os pescadores protestam contra a decisão do Ibama de permitir o fechamento definitivo do rio sem que a categoria tenha sido consultada e informada sobre como poderão desenvolver suas atividades, ou como se dará a transposição dos barcos sobre a barragem.

Leia mais:

- O rio é nosso e viemos pra pescar. Não tem como proibir a pesca, nós temos de exercer o nosso trabalho – disse Lucio Vale, presidente da Colônia de Pescadores de Altamira.

Os manifestantes decidiram permanecer no local por tempo indeterminado. Eles exigem a presença da Norte Energia e do Ibama para negociar algumas demandas imediatas ligadas à atividade de pesca, como indenizações para o setor e autorizações para a pesca de espécies sensíveis.

Ana Laide Barbosa, do Movimento Xingu Vivo, disse que os pescadores estão sentindo uma redução de cerca de 50% na produção de peixes.

- O rio está secando. Muitas espécies não desovaram no último ano em função da intervenção da Norte Energia no rio, tem muito peixe morrendo, e em alguns locais a empresa quer impedir o trabalho dos pescadores.

Um grupo de pescadores de peixes ornamentais se juntou na noite de quarta-feira ao grupo e exige a presença do Ibama para negociar a pesca de espécies que são encontradas apenas na região da barragem, e que vão morrer com a intervenção da Norte Energia.

- Eles argumentam que, se estas espécies vão morrer, o Ibama deve liberar sua coleta aos pescadores de peixes ornamentais para que sejam salvos e comercializados – acrescentou Ana Laide.

0 comentários:

Postar um comentário