terça-feira, 23 de outubro de 2012

Artur ganha de lavagem

0 comentários

Mas, para que as intenções se transformem em fatos é necessário que o povo de Manaus não se deixe intimidar pelas ameaças e de forma determinada consagre nas urnas a expectativa da maioria.

Ademir Ramos (*)

As pesquisas da CBN/Manaus e da Difusora/Perspectiva anunciada na manhã desta sexta-feira (19) dão conta  de  que  Artur  Virgílio Neto – (45    PSDB/PPS),  candidato a Prefeitura de Manaus, ganha de lavagem a Senadora  Vanessa Grazziotin (PCdoB), a diferença entre Artur e Vanessa  é de aproximadamente 40%, dizem os especialistas.

A CBN através de seu Diretor Presidente Ronaldo Tiradentes foi a primeira a divulgar os números. Quanto aos votos válidos: Artur 67,43% - Vanessa 32,5%, com margem de 2,6% a mais e a menos. Na Difusora, a pancada foi ainda maior, os resultados anunciados foram apresentados pelo radialista Valdir Corrêa e o Diretor da Perspectiva Durango Duarte, que além de registrar os números da pesquisa, explicou toda a metodologia de trabalho, dando credibilidade a informação. Vejamos: Artur 70% - Vanessa 30%, margem de erro 3% a mais e a menos. As pesquisas foram devidamente registradas junto ao TRE/Am.

Em seus comentários, o Diretor da Perspectiva disse que, assim sendo, será a maior “pancada” levada em todo o Brasil por um candidato. Perguntado por Valdir se teríamos a próxima pesquisa Durango informou que estará viajando e que qualquer outra pesquisa é preciosismo.  No entanto, lembrou que, quanto maior a diferença, maior também é a expectativa e a responsabilidade do eleito. Ao contrário, a rejeição é imediata e a queda será maior. Por isso, é necessário que o Prefeito eleito responda com trabalho, saneando os problemas da cidade. Segundo Durango Duarte, Artur é o futuro prefeito de Manaus, para mudar esse quadro só havendo o tsunami.

Para o Diretor da Perspectiva, Vanessa pode se achar vitoriosa se conferir a forma como foi escolhida para concorrer a esse pleito.  A cartada do ex-governador Eduardo Braga (PMDB) afrontou não só a Deputa Rebeca Garcia (PP), como também o próprio Governador Omar Aziz (PSD) e seus aliados, atropelando, dessa forma, qualquer pactuação a respeito do nome de Vanessa e de seu vice do PT. Mais ainda: a estratégia de mídia adotada no segundo turno de bater e bater resultou no que os especialistas chamam de fritura, condenando a candidata a ser reprovada nas urnas.

Os especialistas alertam o Governador para o momento pós-elitoral. Pois, com a derrota de Vanessa, suspeita-se que o Senador Eduardo Braga, fora do eixo, promete “melar” o governo de Omar, se antes não perturbar a lisura do pleito afrontando os operadores da Justiça Eleitoral do Estado.

Mesmo assim, saibam que pesquisa não ganha eleição e que a soberana vontade do povo de Manaus ainda será confirmada nas urnas no dia 28 de outubro. Mas, para que as intenções se transformem em fatos é necessário que o povo de Manaus não se deixe intimidar pelas ameaças e de forma determinada consagre nas urnas a expectativa da maioria, confirmando o justo e condenando os seus algozes.

(*) É professor, antropólogo, coordenador do projeto Jaraqui e do NCPAM/UFAM.

0 comentários:

Postar um comentário