sexta-feira, 19 de outubro de 2012

No Dia do Poeta: declamamos o “Encontro das Águas”

0 comentários

O Encontro das Águas está novamente ameaçado pelo dono da candidatura Vanessa Prefeita, Senador Eduardo Braga, ele comandou uma articulação para substituir o antropólogo Sérgio Ivan Gil Braga pela arquiteta Sheila de Souza Campos no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no Amazonas.

Para Eduardo Braga, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) é responsável pela paralização de obras como o porto nas Lajes no Encontro das Águas, em tom de comemoração e arrogância, ele fez o seguinte comentário sobre a mudança no Iphan: “Agora, as obras vão andar. Muitas estavam paradas por causa do IPHAN", concluiu o Senador.

Para mostrar o quanto é encantador esse ecossistema e, sensibilizar as autoridades e a população mundial da importância da sua preservação, aproveitamos o Dia do Poeta para declamar esse majestoso poema “Encontro das Águas” do poeta Jetro Fagundes o Farinheiro Marajoara.

Encontro das Águas

Encontro das Águas
Um Encontro que Encanta

Amiga que quero tanto
vem cá, vou te mostrar
outro tão lindo encanto
que também inspira cantar

Vem cá, te levo numa boa
sei que vais se encantar
com o sobrevoou de canoa
pelas bandas do Rio Mar

Rio onde em versos de espera
o amazonense aprende compor
para algo que tanto venera:
Que se dá na quadra do amor

Um encontro, bem na esquina
da minha Amazonense Flor,
a Manaus, manauara menina
do mais refrescante calor

Nessa quadra dos chamegos
de encantar os corações
as Águas do meu Rio Negro
beijam o Amazonas, Solimões

Encontro que tem no fundo
quilômetros de extensão
vixe, é o maior do mundo,
vai além da imaginação

Ali as Águas, com certeza
pela futura geração
dizem que a mãe natureza
precisa de preservação

É por lá que o navegante
no convés da embarcação
faz cantiga hilariante
pra amada, sua paixão

E tu, amiga da poesia,
que me conheces muito bem,
sabes que como marujo um dia
nessas Águas compus também

Tu que és tão encantada
chegando lá, podes crer
que os navegantes, marujada
se apaixonarão por você

Jetro Fagundes
Farinheiro Marajoara

0 comentários:

Postar um comentário