quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Time Agro Brasil: o outro lado da história

0 comentários

Campanha Time Agro Brasil que está sendo vinculada nas emissoras de televisão há algumas semanas é fruto de uma parceria da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) com o Sebrae. A campanha será realizada até 2014, ano em que a Copa do Mundo acontecerá no Brasil.
Segundo os organizadores, seu objetivo é divulgar as práticas sustentáveis adotadas pelos produtores rurais brasileiros, além de outras iniciativas que asseguram a boa qualidade do produto nacional.
O garoto propaganda do Time Agro Brasil é o ex-jogador de futebol Pelé, considerado o melhor do mundo. Para os organizadores, Pelé tem credibilidade internacional, e o uso da sua imagem mostra o quanto os produtos produzidos no Brasil são saudáveis e confiáveis.
Mas o quão saudáveis são os alimentos produzidos aqui?
Para quem não sabe, o Brasil é o maior consumidor de agrotóxico do mundo. São usados aqui aproximadamente um bilhão de litros por ano para uma área cultivada de 50 milhões de hectares. Em média, cada brasileiro consome 5,2 litros de agrotóxico por ano.
Em entrevista publicada no site da revista Galileu, o pesquisador Wanderley Pignati, doutor em Saúde Pública e professor da Universidade Federal de Mato Grosso, afirma que as sementes melhoradas geneticamente, usadas aqui no Brasil, já são selecionadas para dependerem do uso de agrotóxicos.
O pesquisador afirma  ainda que não existe uso seguro para o agrotóxico, nem mesmo para quem estiver aplicando o produto, quanto mais para o meio ambiente. O uso de agrotóxicos sempre deixará resíduos em alimentos, contaminará rios, ar, lençóis freáticos e seres vivos.
A presidente da CNA, senadora Kátia Abreu, pediu ano passado ao ministro da Saúde agilidade no processo de liberação de agrotóxicos. Segundo a senadora “essa morosidade é insuportável para o setor agropecuário”, causando grandes impactos no custo da produção.
Na última quarta-feira, 14, o gerente-geral de Toxicologia da ANVISA, Luís Cláudio Meirelles, foi exonerado após denunciar graves irregularidades na liberação de agrotóxicos. “As graves irregularidades envolveram o deferimento de produtos sem a necessária avaliação toxicológica, falsificação de minha assinatura e desaparecimento de processos em situação irregular”, disse Luís Cláudio em carta divulgada pela impressa.
Os agrotóxicos liberados com assinatura falsa do então gerente-geral seriam utilizados para combater a ferrugem da soja, o que estaria ligado aos interesses do agronegócio brasileiros, aos grandes produtores do Time Agro Brasil. Na carta divulgada, Meirelles ainda relata as pressões que a ANVISA vem sofrendo para liberar cada vez mais agrotóxicos sem o devido estudo e preocupação com a saúde da população brasileira.
No documentário “O veneno está na mesa” é exibida uma fala da senadora Kátia Abreu tentando justificar o uso de agrotóxicos na agricultura nacional, e mostra que os líderes do agronegócio não se preocupam com a saúde da população. Segundo a senadora, as pessoas que ganham salário mínimo “e que, portanto, precisam comer comida com defensivo, porque é a única forma de se fazer o alimento mais barato”.
Acredito que a senadora Kátia Abreu saiba dos malefícios dos agrotóxicos à saúde das pessoas. Alguns desses produtos podem causar câncer, problemas neurológicos, má formação fetal e desregulação endócrina. Mas parece que a senadora não se importa com os danos a saúde da população brasileira.
Senadora Kátia Abreu ambientalista?
Já tem um tempo que a senadora Kátia Abreu tenta passar uma imagem ligada as causas ambientais, chegando mesmo a propor que outros países utilizem do conceito de áreas de preservação permanente. Vale ressaltar que as APPs foram praticamente extintas com aprovação do Código Florestal defendido pela senadora e pela bancada ruralista, da qual é uma das lideranças mais influentes.
Agora a senadora tenta mais uma vez ligar a imagem da agropecuária nacional, e principalmente a sua imagem, com a preservação ambiental, entrando na casa de milhões de brasileiros através da campanha Time Agro Brasil. “Somos campeões em produção e preservação”, diz no vídeo o garoto propaganda, o Rei Pelé.
Não sabemos ao certo o que a senadora Kátia Abreu pretende com essa tentativa de ligar sua imagem à preservação ambiental, ou ao idolatrado Pelé. Mas de fato é uma tentativa de popularização de sua imagem, uma campanha de relações públicas bem bolada. Quem sabe ela quer ganhar mais espaço na política nacional, mais espaço no governo – ganhar um ministério como o Aldo Rebelo, talvez o ministério da Agricultura, ou, a senadora está preparando o terreno para uma possível candidatura a presidência da republica?

0 comentários:

Postar um comentário