sexta-feira, 31 de maio de 2013

Jaraqui volta a Praça de Manaus

0 comentários
No sábado (1) às 9h, todo o cardume do Jaraqui dará uma coletiva a imprensa do Amazonas, no Coreto da Praça da República Livre do Pina para anunciar o Jaraqui 2013 com vigor e muita determinação contra a corrupção e por um Amazonas justo e igualitário.

No sábado (8) de junho, o Projeto Jaraqui volta a Republica Livre do Pina, na Praça Heliodoro Balbi, no Centro Histórico de Manaus, mobilizando lideranças dos movimentos sociais, parlamentares comprometidos com as lutas populares e demais agentes de controle social. A piracema do Jaraqui deste ano quer ampliar ainda mais as organizações populares sendo uma Tribuna Livre para ecoar o grito dos excluídos e dos indignados contra a corrupção, o desmando e a violação dos direitos da pessoa e do meio ambiente.

O conselho editorial do Jaraqui depois de fazer exaustiva avaliação e consulta aos parceiros resolveu retomar os trabalhos no dia 08 de junho (sábado), a partir das 10h prolongando-se até às 12h. A pauta desta sábado será educação, meio ambiente e sustentabilidade. No sábado (1) às 9h, todo o cardume do Jaraqui dará uma coletiva no Coreto da Praça da República Livre do Pina para anunciar o Jaraqui 2013 com vigor e muito determinação. Todos e todas comprometidos com as lutas sociais e o Direito Achado na Rua estão convidados a comparecer na coletiva de imprensa marcando posição em favor de um Amazonas justo e igualitário.

CARTA DE PRINCÍPIO DO JARAQUI APROVADA EM PRAÇA PÚBLICA, NO DIA 28 DE ABRIL DE 2012

 O Movimento Social enquanto frente de luta e organização popular conquista a cada dia novos espaços, exercendo a soberania participativa contra grupos e forças particulares que buscam reduzir o Estado aos interesses familiares ou empresariais, alimentando-se da miséria e da ignorância do nosso povo. Para dar um basta a estas políticas de exploração e dominação se faz necessário mobilizar forças representativas dos diversos segmentos sociais para juntos enfrentarmos os desmandos políticos e governamentais que tem contrariado à vontade do povo do Amazonas e da nação brasileira. Neste contexto de luta social está inserido o Projeto Jaraqui, que refundamos neste dia com propósito de promover as discussões para garantir os Direitos Coletivos de nossa população seja do interior ou da capital, dos rios ou das florestas, das pessoas e da biodiversidade que nos cerca.  O Projeto Jaraqui é este Fórum da Cidadania que nasceu em Praça Pública há trinta anos, contando com a participação de representações populares da cultura, do operariado, dos políticos responsáveis, professores, estudantes, escritores, movimento das mulheres, índios, negros e lideranças socioambientais, entre outras. Se no passado lutávamos pela Democratização do País, hoje nos posicionamos contra a corrupção, os políticos ficha suja, o descaso e desmando operante contra a nossa Amazônia, a se manifestar pela cobiça do capital quanto à exploração dos recursos ambientais e seus serviços, na perspectiva da insustentabilidade, empobrecendo o meio ambiente e a qualidade de vida das pessoas no planeta.  Este combate deve ser suprapartidário feito por agentes responsáveis capazes de assegurar a prática Democrática do Estado de Direito assentada na participação popular, nas eleições limpas, no fortalecimento do Movimento Social, dos Partidos Políticos programáticos pautados na ética da responsabilidade, na defesa da Amazônia de forma sustentável e socialmente justa, na garantia dos Direitos Fundamentais, na construção de uma cidade sustentável e humana, em articulação com as políticas públicas sob o controle do movimento social. Os princípios aqui lavrados em Praça Pública devem sustentar os debates, as propostas e assegurar a todas e todos a plena participação no encaminhamento das discussões e formulações das ações em defesa da Qualidade de Vida no Planeta. Para esse fim, é necessário que haja uma coordenação dos trabalhos que conduza, oriente, promova e a articule o fortalecimento do Movimento Social se assim for à vontade da maioria.  Assembleia Popular, realizada em Manaus, capital do Estado do Amazonas, na República Livre do Pina, na Praça Heliodoro Balbi.


Mais imformação: (92) 9984-1256  

0 comentários:

Postar um comentário