sábado, 25 de março de 2017

Juri Popular condena assassinos da líder comunitária Dora Priante.

0 comentários
Terminou as 6h desse sábado (25/03/2017) no Plenário da Câmara municipal de Manacapuru (AM), o julgamento dos assassinos Adson Dias da Silva e Ronaldo de Paula da Silva. Os dois meliantes foram condenados a 20 e 19 anos de prisão respectivamente, pelo assassinato da líder comunitária Dora Priante. A sentença será cumprida em regime fechado.  

Dora Priante era uma aguerrida lutadora social que lutava por moradias dignas para os que não tem um teto para morar e terra para plantar. Sua luta na comunidade Portelinha era contra a grilagem de terra praticada por Adson Dias um dos assassinos.

A condenação dos dois meliantes, não traz de volta a vida de Dora e também é muito tímida uma vez que, pela crueldade do crime, os assassinos deveriam pegar pena máxima.

Não é de hoje que os latifundiários e grileiros de terras públicas, usam da violência para amedrontar e matar quem ousa tentar impedir seus planos de usurpação das terras para especular.

Seguimos lutando por Terra, Trabalho, Liberdade e Justiça. Dora Priante vive!


0 comentários:

Postar um comentário